Translate

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

AFRICA OCIDENTAL FACE ESTRATEGIAS DOS EUA NA LUTA CONTRA O TERRORISMO E TRAFICO DE DROGAS






Por um mundo melhor!
 Por uma solidariedade internacional activa e fraterna!






EM PERSPECTIVAS

                                                                                               Actualizado 06/01/2010

A Administracao de Barac Obama decidiu apertar/reforcar o sistema de controlo interno nomeadamente, nos Aeroportos e voos com destino aos EUA. Isto vem na sequencia da tentativa frustrada, por um cidadao nigeriano, de fazer explodir o aviao em que seguia, juntamente com dezenas de outros passageiros rumo aos Estados Unidos da America, atraves do engenho explosivo que transportava no seu corpo (entre as pernas).

As investigacoes estao em curso, porem, esta dado como certo a ligacao do jovem a organizacao "Al-Qaeda" - o proprio tera confessado, segundo as noticias que circulam o mundo...

O terrorrista e um jovem nigeriano de 23 anos de idade e ex-estudante de engenharia num importante Instituto em Londres (Reino Unido) - esta informacao tambem ja foi confirmada pelo Instituto em causa.

Perante esta breve introducao, senti necessidade de introduzir um debate, exigindo reflexoes serias sobre as estrategias americanas na luta quer contra o terrorrismo (certos estados de Asia e Medio Oriente), quer contra o trafico de drogas (certos estados de America Latina) e respectivas consequencias internacionais - mais concretamente para a Africa Ocidental - em paises ate recentemente, "virgens" desses problemas, e que agora se encontram no centro dos mesmos.

Sera que, mais cedo ou mais tarde, os Estados Unidos da America poderao cantar victoria sobre esses malfeitores, quando atravez das suas "eficazes" accoes se limitaram a empurra-los para outros destinos?

A Administracao de Barac Obama nao se sente, minimamente, responsavel pelo pesadelo que certos estados da Africa Ocidental estao, agora, enfrentando?

Perante estes fatos, a Administracao Americana nao tera razoes, mais que necessarias, para reajustar as suas estrategias envolvendo os referidos estados africanos (em conjugacao as iniciativas tidas e em desenvolvimento na Republica de Cabo-Verde)?

Na mesma linha das minhas analises, a Administracao Americana, numa atitude "Reactiva" resolveu incluir, esta semana, Iemem na sua estrategia de luta contra o terrorrismo. Nao perderei paciencia... aguardarei serenamente por uma nova abordagem dessa mesma estrategia, incluindo os vulneraveis e carentes de recursos essenciais para fazer face as actividades terrorristas nos respectivos territorios paises da Africa Ocidental (para nao dizer toda a Africa Sub-Sariana) - so que, agora, numa atitude "Pro-activa" da Administracao de Barac Obama, claro!

Em relacao ao trafico de drogas, tenciono ir ainda mais longe na minha analise, qualificando a atual estrategia americana de "Estrategia do Agricultor perante as ameacas dos passarinhos".
Neste caso sao colocados transversalmente ao terreno cultivado os "espantalhos" que, momentaneamente  e uma vez accionados, conseguem afastar os prevaricadores e prejudiciais passarrinhos, mas que acabarao sempre por voltar e arruinar o Sr Agricultor ate aos seus limites. Isto pode acontecer sempre que o Sr Agricultor feche os olhos devido ao efeito sono, esteja olhando para outra direccao cumprimentando alguem, por exemplo, ou ainda, tenha que ir buscar agua para matar a sede, num apice de segundos tudo podera acontecer!.. REFLICTAM!

Se a nossa juventude ja enfrentava riscos serios e de varia ordem... o que sera dela, agora, se se adicionar factores tais como "organisacoes exogenas as nossas estruturas societarias" e "Drogas"? Que futuro se lhes reservaremos em tais circunstancias?

O debate esta lancado, nao obstante nao ter duvidas da urgencia das nossas sociedades (da Africa Ocidental) em encontrar amplos consensos regionais e em seguida confronta-los, numa mesa redonda, com as estrategias americanas nessas areas - que todos sabemos constituirem prioridades das prioridades (seguranca) dos Estados Unidos da America.

Sejamos claros, este jovem, agora terrorrista, vai ter de assumir todas as consequencias do seu acto e sozinho (sem ignorar a dor e angustia de familiares e amigos). Porem, esse fato nao me impede, de maneira alguma, de afirmar aqui o fato dele ser membro de uma importante elite da juventude da Africa Sub-Sariana!...

E assim sendo:

E inaceitavel e haveremos de aplicar todas as nossas energias e meios para repudiar, condenar, denunciar e resolver todas as manobras ou tentativas de transformar a nossa juventude em "sacos de compras" sejam de que sociedade for!

Bem haja a cooperacao internacional para a seguranca de todos nos!

Blufondam
Emitindo ideias e enquanto pai, exercendo o direito a indignacao!
(Reino Unido, 28/12/2009)

ATUALIZADO EM 01/04/2016

  1. http://bambaramdipadida.blogspot.co.uk/2016/03/africa-ocidental-em-alerta-vermelho.html#more

sábado, 31 de outubro de 2009

POR UM ESTADO FORTE, TRABALHAR SEM PALEIOS, NEM CAMBALACHOS ALEGAMENTE FUNDAMENTADOS EM LIVROS DE DIREITO !

EM RETROSPECTIVAS
22 October 2005
20:43:03 o'clock
NO PUI NA `MON PABIA I ANOS CU MAMA !
NO INIMIGO I QUIL UM SON - POBREZA, MISERIA, DOENCAS!
NO RISPITA CUMPANHER PA NO PUDI ODJA, SIM DIFICULDADE, NO DIRITOS RISPITADO!
NO DIFERENCAS QUILA QUI NO PRINCIPAL RIQUEZA!
ANOS TUDO I QUIL UM SON, FIDJUS DI GUINE - NA SABURA OU NA CASSABI!
"NO RAGASSA MANGA NO RIA BOLANHA, PA NO VINGA CAMARADAS CU CAI NA BATALHA" PABIA DI NO LIBERDADE E INDEPENDENCIA !
VIVA REP. DI GUINE-BISSAU!
VIVA AMILCAR CU SI VERDADEIROS CUMPANHERES!
VIVA CRIANCAS CU BEDJUS DI NO TERRA!
VIVA NO JUVENTUDI!
PA DEUS LUMIA QUILIS CU STA DIANTI NA NO LUTA PA DESENVOLVIMENTO!
PA DEUS LUMIA QUILIS CU STA DIANTE NA DJUSTICA DI NO TERRA, PABIA INJUSTICADOS TCHIU DI MAS!!!
"blufondam"

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

3 de AGOSTO DE 1959 MASSACRE DE PINDJIGUITI - BISSAU


de blufondam05 a blufondam09

EM RETROSPECTIVAS


AS CONVICÇÕES DE OUTRORA DEVERIAM AJUDAR HOJE O NOSSO POVO EM TRANSPOR AS GRANDES DIFICULDADES NO CONVIVIO NACIONAL

CAROS IRMÃOS

A nossa terra viveu a passagem de mais uma data histórica, 3 DE AGOSTO, e foi com muita emoção que assisti via RTP-África, às humildes mas muito sentidas, comemorações pela população de Bissau.
Em 3 DE AGOSTO DE 1959 os trabalhadores do cais de “PINDJIGUITI” juntaram as mãos e a uma só voz gritaram “BASTA” de precariedades: salários injustos, condições de trabalho miseráveis e recusa de diálogo perpetrados pelas empresas monopolistas da Casa Gouveia” e Ultramarina… Os trabalhadores recusaram-se trabalhar (GREVE) e exigiram mudanças e/ou melhorias claras nos principais aspectos focados.
Em resposta, os capatazes chamaram pela polícia, na altura comandados por um Sr. de apelido Carreira que, ao chegar ao cais de “Pindjiguiti”, não teve dúvidas, a situação era de guerra, e por isso, mandou disparar indiscriminadamente sobre os trabalhadores – sobre os nossos irmãos.

Na sequência desses disparos, centenas trabalhadores perderam a vida. Alguns deles, os corpos jamais viriam a ser encontrados, depois de se terem precipitado sobre o mar, numa tentativa desenfreada de se escaparem das brutalidades do regime colonial e fascista “tuga”.

Volto a lembrar-vos a todos de que, escrevo, acima de tudo, para os nossos jovens – jovens dos nossos liceus e universitários espalhados pelo mundo fora – para que o vosso desenvolvimento num mundo, hoje, bastante diluído e democrático, mas onde as especificidades sobretudo, culturais de cada povo se revelam progressivamente, como a única verdadeira identificação impossível de se eliminar, não descure determinados elementos úteis e passíveis de ajudar positivamente, na formação do vosso carácter.

Meus irmãos, hoje mais que nunca, estou em condições de vos afirmar que, os principais problemas com que a nossa Terra/Pátria se debate, estão relacionados basicamente, com o carácter de alguns irmãos nossos, que entretanto se envolveram na política sem que para tais tarefas estarem habilitados.

Assim sendo, a minha convicção é de que uma boa formação vossa, poderá ser uma boa solução para a salvação da nossa Pátria e permitirá que num futuro próximo, os guineenses, no mundo inteiro, não terão de se envergonharem de trapalhadas elementares que, de algum tempo a esta parte, se tem vindo a cometer na nossa terra, irresponsavelmente – comportamentos que só contribuem para desonrar os bons costumes do nosso povo.

Um povo heróico de que vocês deverão orgulhar-se nos vossos convívios com outros povos!

Saibam que, nada de que nos orgulhamos hoje, foi obra do acaso. Meus caros, tudo foi resultado de grandes sacrificios e conquistas engendradas e/ou impostas ao nosso povo e nas quais saiu sempre vencedor. Mas também, com custos humanos avultados – como sempre acontece nesses casos de conquistas de dignidade e liberdade – que privou o nosso povo do convívio de muitos de seus “bons filhos”…

Honra e glória aos nossos heróis nacionais!

Com a proclamação da nossa independência nacional a 24 de Setembro de 1973 nas terras de Madina do Boé, mais de oitenta países, membros das Nações Unidas, saudaram e reconheceram imediatamente o novo país, a República da Guiné-Bissau e, depois do reconhecimento da derrota pela potência colonial e fascista portuguesa, não admirem que todas as nações do mundo nos quisessem ajudar… As ajudas foram muitas e multifacetadas!...

Alguns desses povos amigos do nosso glorioso povo, ainda hoje, encontram-se insistentemente, ao lado do nosso povo. Sem sombras para dúvidas, será necessário distinguir aqui o papel desempenhado pela República Popular da China – que teve a honra de oferecer a Amílcar formação para homens e mulheres do PAIGC, quando este decidiu engendrar-se pela via da luta armada – mas também, de alguns países escandinavos. Julgo não ser necessário fazer aqui quaisquer referências às posições da totalidade dos designados "Paises do Terceira Mundo" hoje, “Países em Vias de Desenvolvimento” bem como, “Os Nao-Alinhados”.

Há bem pouco tempo, se não estiver em erro, foi a Suécia que se saturou com a má gestão dos recursos postos à disposição do nosso país com vista a aliviar o nosso grau de subdesenvolvimento, e impôs certas condições que viriam a não ser observadas e/ou respeitadas, acabando, depois de tantas insistências junto das nossas autoridades (Governo Presidencialista de Nino Vieira com o Dr. Aristides Gomes enquanto Primeiro Ministro -2005/2006), por sair do nosso país, passando a coordenar algumas ajudas a partir de Dakar.
Tudo indica que as nossas autoridades não deram quaisquer importâncias a este acontecimento.

Este caso é apenas um exemplo dentre muitos desperdícios de amizades históricas e desinteressadas de povos que muito nos admiram!

Em memória dos nossos heróis nacionais!

Em memória dos mártires do massacre de 3 de Agosto de 1959 no cais de “Pindjiguiti”!
Estudem! E estudem bem!


"Em prol de um futuro melhor para o nosso glorioso povo! Guineenses, gente de brandos costumes”!


I Rodrigues
FONTE:
http://journals.aol.co.uk/blufondam/BISSAU-GUINEUniao/